sábado, 14 de novembro de 2015

HotPIXEL do artista João de Ricardo é uma performance/intervenção realizada ao livre.





A palavra PIXEL é formada pela contração da das palavras picture e element, ou seja, elemento de imagem. Um pixel é considerado o menor elemento de composição de uma imagem digital, seja em TVS, monitores ou câmeras. O HotPIXEL, por sua vez, é um pixel defeituoso que, ao invés de compor a imagem segundo os dados de cor e brilho através do endereçamento que lhe é designado, fica permanentemente emitindo luz branca.





Partindo desta idéia o artista cria na paisagem uma intervenção discreta que convida o espectador diferentes relações com sua própria visão e o espaço. Ela se comporta ora como um reflexo luminoso e brilhante, ora como uma imagem escondida que se revela singularmente através da experiência viva do espectador. 






Um centímetro quadrado de espelho colado em árvores é a unidade física mínima desta ação que o artista insistentemente vem realizando em um bosque no Parque Alim Pedro em Porto Alegre desde 2013 onde já foram coladas mais de mil unidades. 






Para instalar o HotPIXEL você coloca a luva de látex e escolhe uma árvore. Coloque na ponta do dedo o espelho e pingue uma gota de cola na face opaca. Aplique na casca da árvore pressionando por alguns segundos. Escolher outra árvore. e repita o processo. O percurso que vai sendo realizado pelo próprio caminhar. Tempo e espaço vão tornando-se evidentes ao passo que o caráter aparentemente concreto da imagem vai pouco a pouco ampliando-se em possibilidades singulares. Pontos de vista. Espaços de vida.





HOT PIXEL será realizado no campus da Universidade Federal de Santa Maria como uma primeira expansão do projeto. Assim possibilitando a micro construção de um campo compartilhado entre as cidades, uma trabalho em ação que investe na relação do eu com o espaço, pondo em relevância os processos sutis envolvidos na nossa percepção da realidade. 






Propostas para SANTA MARIA

1- A chegada do projeto na Universidade o altera em que? As contradições do trabalho que inicia em um espaço interior (a praça do bairro da infância dos avós da volta para casa de nascimento e morte) e agora assume outra faceta da sua velocidade e potência sendo proposto para o exterior da Universidade, a instituição de ensino. Pequeno e grande. Perto e longe. Visível e invisível. Escondido e exposto. Sozinho e com o outro.


2- Tendo em vista o caráter de encontro proponho que os HOT PIXEL sejam instalados por quem eu encontrar entre as árvores entre o Teatro Caixa Preta e a Reitoria da Universidade de Santa Maria. Para tanto criei um formato que mantém os as ações estruturais da primeira fase do projeto (mil unidades de um centímetro de espelho coladas em árvores) mas que já prevê o outro. São kits que contém 66 Hot PIXELS uma luva de látex e uma cola com as instruções para a ação e link para este blog.


3- Vou receber os arquivos imagens e impressões dos participantes que serão anexadas ao banco de dados do projeto e compartilhadas via redes sociais.


#hotpixel


JdR